Eliana fala de gravidez de risco, filhos e relação com Silvio Santos: “É um paizão!”

  • sexta-feira, maio 18, 2018
  • By Eliana News
  • 0 Comments


Eliana viveu o drama de uma gravidez de risco quando soube que Manuela, sua segunda filha, poderia nascer prematura por causa do descolamento de sua placenta. Felizmente ela escapou do problema e ainda conseguiu dividir o momento de glória com outras mulheres, além de doar leite materno.

Agora, tem circulado na internet e na TV, um vídeo em que Eliana aparece amamentando Manu (assista abaixo). Discreta quando se trata de seus filhos – ela também é mãe de Arthur, de 6 anos – a apresentadora topou se apresentar com a pequena para divulgar o Dia Mundial de Doação de Leite Humano, celebrado neste sábado, 19 de maio. Um projeto da campanha “Mulheres de peito doam amor”, iniciativa do SBT da qual ela é embaixadora. A ação visa alertar sobre o baixo índice de leite materno nos Bancos de Leite Humano (BLH) de todo o país, estimulando que mães com leite excedente façam sua parte e ajudem a alimentar milhares de bebês prematuros.

Oito meses se passaram desde o nascimento da pequena, que a tirou pela primeira vez da ativa ao longo de 30 anos de carreira, e Eliana afirma ser outra atualmente. Abaixo, o bate papo do Glamurama com ela, que abre o coração sobre o que passou e traça o que vem por aí. A apresentadora também fala sobre o comportamento dos filhos e o segredo de sua boa forma. Vem!

Glamurama: Como aconteceu seu envolvimento com a campanha “Mulheres do Peito Doam Amor”?
Eliana: “Tem a ver com o que eu vivi lá trás, mais genuíno impossível. Quando eu estava no hospital passei por essa dificuldade antes da Manu nascer porque ela poderia ser prematura, então eu precisaria usar o banco de leite humano. Graças a Deus isso não aconteceu e consegui amamentar, mas aquela situação já começou a apertar meu coração. Fiquei interessada em saber sobre a doação, como era feita essa triagem e fiquei muito sensibilizada com o meu momento e das outras mães. Não tinha parado para pensar na dificuldade dessas mulheres e desde então sabia que algo tinha que ser feito por elas. Com leite humano, a probabilidade de um bebê prematuro se desenvolver bem é muito maior. O alimento colabora com o bem-estar e recuperação. Eu doei leite e no meio desse caminho fui convidada para ser embaixadora desse projeto de incentivo à doação de leite. Hoje sou muito mais uma mulher de peito do que antes, consigo doar amor e leite.”

Glamurama: No vídeo de divulgação da campanha, você aparece amamentando a Manu. É daquelas mães que não se importam em dar de mamar em locais públicos, ou sempre optou pela discrição? O que pensa sobre isso?
Eliana: “Eu penso que é a coisa mais linda do mundo você ter leite, poder amamentar e alimentar seu filho onde desejar, desde que seja um lugar seguro e higiênico para o bebê e para estar com ele. A prioridade é a criança, nada mais importante do que alimentar seu filho. Se ele sentir a vontade e o lugar for apropriado, não vejo problema algum. Infelizmente isso ainda é tabu, como muitos outros que ainda temos pra quebrar!”

Glamurama: Você os amamentou até quantos meses? Chegou a doar leite?
Eliana: “Cada criança tem uma dinâmica, quando Arthur começou a comer papinha já foi largando o peito, mas a Manu está com oito meses e eu ainda a amamento e pretendo manter até ela fazer dois anos, se possível. Ela come de tudo e ainda quer o peito. Além de ser prático, quentinho e de graça, amamentar ainda proporciona uma imunidade que faz toda diferença! Manu não teve um resfriado até hoje. O propósito da nossa campanha é que mães que não podem amamentar recebam ajuda – o Ministério da Saúde aponta que só 60% das pessoas que pedem são atendidas.”

Glamurama: Pensa em ter mais filhos?
Eliana: “Adoraria, mas aos 44 anos eu já estou satisfeita com meus dois, meu casalzinho, fui muito abençoada. Se eu tivesse começado mais cedo teria uns quatro ou cinco filhos.”

Glamurama: Que conselho dá às mulheres com mais de 40 anos com receio de engravidar por causa da idade? 
Eliana: “Tudo que eu passei não tem exatamente nada a ver com a minha idade. A gente tem o exemplo da Ivete, minha amiga querida, que acabou de ter gêmeas e que graças a Deus correu tudo bem. Uma coisa eu digo: pessoas que tem esse desejo de ser mãe, independente da idade, não deixem passar. O fato de eu ter tido a Manuela e ter dado tudo certo não significa que outras pessoas terão os problemas que eu tive. Cada individuo é único, independente de idade, e precisa primeiro respeitar os limites do seu corpo. O essencial é encontrar um bom médico, confiar nele, fazer todos os exames e, assim como eu, se dedique para isso e tenha certeza que vai ser muito gratificante. ”

Glamurama: Você passou por momentos difíceis durante a gravidez da Manu. O que a ajudou superá-los?
Eliana: “Fé, família por perto e acreditar na minha obstetra. Todo período de repouso foi bem difícil. Parar uma vida de mais de 27 anos de profissão ininterrupta e de repente me ver numa cama foi muito difícil. Parar tudo foi muito complicado, mas não tinha nada mais importante pra mim do que a saúde e bem estar da minha filha. Então pelo lado profissional foi árduo, por outro foi uma entrega muito grande e deu certo.”

Glamurama: Qual sua dica para mães que passam pelo mesmo problema?
Eliana: “Acreditar no médico, que podem colocar em caminhos maravilhosos.”

Glamurama: Qual foi o maior aprendizado depois de todos esses desafios? 
Eliana: “Um crescimento pessoal muito grande, valorizar o que realmente tem valor e querer estar mais próxima e perto das pessoas que amo.”

Glamurama: Você está super em boa forma. Como se cuida?
Eliana: “A amamentação, no meu caso e no de muitas mulheres, emagrece bastante. Queima muitas calorias e ajuda na recuperação do corpo. Eu também fiquei quase nove meses sem fazer nenhum exercício físico e muito calminha. Há três meses tenho feito drenagem e treinando com meu personal 3 vezes por semana. Mas tenho uma boa genética e eu tive a felicidade de emagrecer muito rápido. Logo no primeiro mês pós-parto já tinha voltado ao meu peso. Amamentação e ginástica são minhas melhores aliadas.”

Glamurama: Como é sua alimentação?
Eliana: “Amo doce mas não como – só esses mais lights, com xilitol e sem lactose. Também evito muito comer massa e trigo em geral. Não tomo remédios ou estimulantes, só vitaminas normais de reposição.”

Glamurama: Você está satisfeita com seu corpo?
Eliana: “To bem feliz!”

Glamurama: Você mostra para os seus filhos vídeos seus em programas infantis?
Eliana: “Mostro! Tenho maior orgulho da minha carreira de tudo o que eu fiz, das músicas educativas… eles têm muito interesse. O Arthur adora e sempre me pergunta: por que eu não estava lá, mãe? O favorito dele é o clipe de ‘Ai Meu Nariz’.”


Glamurama: Quem é a “Eliana” deles? 
Eliana: “A geração do Arthur é muito mais ligada na internet. Ele assiste TV e gosta muito de “D. P. A. – Detetives do Prédio Azul”, de “Bom Dia & Cia”, mas ama de paixão entrar no Youtube, jogar “Minecraft” , ouvir música – ele tem um gosto apuradíssimo pra música.”

Glamurama: Ele estuda música? Você já foi alertada pra algum talento dele? 
Eliana: “Ele tem aula de música na escola, mas só, por enquanto. ”

Glamurama: Como é sua relação com Silvio Santos?
Eliana: “Silvio Santos é um grande mestre, quem me descobriu. Vejo ele esporadicamente, assim como todos nós que trabalhamos lá. Ele chega, vai pro camarim, depois estúdio, faz o trabalho dele e vai embora. É um paizão! Não só comigo, mas com todos que trabalham lá. Tenho um carinho imenso por ele.”

Glamurama: Tem novidades para o programa? Como se manter tantas horas no ar?
Eliana: “Acabamos de estrear um quadro que trouxe de Cannes: ‘Minha Mulher que Manda’, onde três casais disputam um valor em dinheiro. Os homens vão para cozinha, enquanto as mulheres tentam ensinar uma receita que eles nunca viram na vida. Tem casal que chora, outros riem, e o que sai melhor leva R$ 10 mil para casa.”

Glamurama: Tem algo na profissão de artista que você ainda pretende fazer?
Eliana: “A princípio não. Tô bem feliz  com o programa e esse ano vamos fazer algumas comemorações em torno dos meus 30 anos de carreira.” (Por Julia Moura)




Fonte: Glamurama

You Might Also Like

0 comentários